“De Encontro com a Vida”: a arte de aprender a ressignificar

Falar sobre a vida em filmes ou livros parece clichê. Apesar da natural curiosidade do ser humano de se inteirar em todos os assuntos sobre àqueles que o cercam, existem aspectos que somente a sétima arte tem o punho para retratar. É através do cinema que podemos ter vislumbres do que pode ou não um dia acontecer com a gente. Por esse e outros motivos, os filmes baseados em fatos reais cativam cada vez mais telespectadores chamando não apenas atenção para os possíveis perigos da vida e sinais que o universo nos envia, mas despertando a empatia e sensibilidade em quem os assiste.

deencontrocomavida

Em “De Encontro com a Vida” (My Blind Date with Life) não é diferente. O filme, estrelado por Kostja Ullman e dirigido pelo renomado Marc Rothemund (“Uma Mulher Contra Hitler”), conta a história do jovem Saliya Kahawatte, que ainda jovem descobre ter uma deficiência ocular que tira 95% de sua visão. Baseado em fatos reais, o longa mostra as dificuldades e preconceitos sofridos por Saliya que, através de sua incansável determinação os enfrenta e os supera um de cada vez.

deencontrocomavida2

Dramático o suficiente para caracterizar-se dentro do gênero, “De Encontro com a Vida” mostra a fragilidade do ser humano a partir de uma mudança de vida súbita causada pela doença de Saliya. O filme explora todos os ângulos de se perder a visão, permitindo que os telespectadores sintam-se desconfortáveis visualmente através de jogos de câmera e efeitos visuais que embaçam a imagem, promovendo o fenômeno da visão turva para quem está assistindo o longa. Com humor moderado e romance na medida certa, a história de Saliya torna-se agridoce, permitindo a apreciação genuína da obra a partir dos olhos dos telespectadores.

“De Encontro com a Vida” entra em cartaz nos cinemas brasileiros nesta quinta-feira, 19, após pouco mais de um ano de sua estréia na Alemanha. Confira o trailer abaixo.

Um comentário em ““De Encontro com a Vida”: a arte de aprender a ressignificar

  1. Maria Christina Oliveira 19 de abril de 2018 — 23:37

    Adorei a matéria, excelente! Fiquei com vontade de assistir ao filme, o que farei com certeza, pois a partir desta resenha, fiquei curiosa para ver o filme. Vi o trailer, gostei.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close