Buscando… é um thriller que entende a internet

Há alguns meses atrás, rolando pelo feed do Facebook, me deparei com o trailer de Buscando… e parei para assistir despretensiosamente. Foi uma boa surpresa, principalmente porque não é tarefa fácil achar thrillers que fazem você prender a respiração em 2018, uma vez que a maioria dos assuntos já foram desgastados com o passar dos anos. A trama é bem simples: Menina desaparece, pai começa fica preocupado e começa a procurar, polícia ajuda. A grande sacada é a execução do filme, já que o mesmo é filmado a partir do ponto de vista de smartphones e telas de computador.

Buscando… já surpreende pela abordagem escolhida para pontuar a passagem do tempo: os avanços tecnológicos. O filme começa a ser contado a partir de telas do saudoso Windows XP, e se desenvolve nos modernos aparelhos da Apple.

screen-shot-2018-05-10-at-11-03-34-am
O desenrolar da trama é feito a partir de telas de computador e smartphones | (Foto: Divulgação)

Margot é a única filha de David e Pam Kim, que morreu de câncer. A jovem e seu pai possuem um bom relacionamento, apesar da superproteção do mesmo. Após tentar contatar seu pai durante uma madrugada em que estaria em um grupo de estudos, Margot desaparece. A Detetive Rosemary Vick assume o caso de desaparecimento de Margot, com David a auxiliando. O pai acessa a vida online da filha em busca de pistas e descobre que Margot era uma pessoa diferente do que o mesmo imaginava.

A partir deste momento o desenrolar do filme se torna mais intenso, com momentos de prender o fôlego e plot twists louváveis. As ótimas atuações de John Cho (David Kim) e Debra Messing (Detetive Rosemary Vick) coroam o suspense, um dos melhores e mais envolventes dos últimos tempos.

O filme, apesar do hype tímido, possui aprovação louvável em sites como o Metacritic (71% de aprovação), IMDb (7,9) e Rotten Tomatoes (92% de aprovação). Outros aspectos interessantes de Buscando… são a representatividade asiática, que vem se tornando (lentamente) mais acentuada, e o fato do longa ser a estreia da direção de Aneesh Chaganty, um nome para se prestar atenção.

O thriller sabe trabalhar o fascínio das pessoas com a tecnologia e prende o espectador utilizando-se desse recurso. Um paralelo curioso, já que o mesmo se desenvolve a partir do conceito de vigilância na web. Buscando… traz a tecnologia como aliada, levantando, ao mesmo tempo, questionamentos velados sobre nossa dependência com a mesma.

CLASSIFICAÇÃO 4


FICHA TÉCNICA
Buscando… – Searching
Data de lançamento: 20 de setembro de 2018
Direção: Aneesh Chaganty
Duração: 1h 42m
Sinopse: Após uma jovem de 16 anos desaparecer, seu pai David Kim (John Cho) pede ajuda às autoridades locais. Sem sucesso, após 37 horas, David decide invadir o computador de sua filha para procurar pistas que possam levar ao seu paradeiro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close