O novo álbum de Pabllo Vittar é uma divertida homenagem à música nordestina

“Senhoras e senhoras é um prazer recebê-los aqui, apertem os cintos e boa viagem!”

Com essa chamada, Pabllo Vittar inicia seu álbum e nos leva em uma jornada pela música brasileira em dez faixas. O disco não passa de 26 minutos, mas traz um grande medley do que é a música no Brasil hoje, com um forte foco na influência nordestina, que passa a dominar a cena cada vez mais.

“Buzina”, música de abertura do álbum é um tecnobrega dançante que dá o tom do disco. A faixa segue o gênero do último single da cantora-drag, “Problema Seu”, e poderia ser facilmente confundida com uma música de alguma diva do axé, como Claudia Leitte, Daniela Mercury, e Joelma, se não fosse tão indiscutivelmente Pabllo Vittar. Mesmo mudando um pouco seu estilo nesse último álbum, a cantora definitivamente não perde sua essência.

imagem_release_1454782
A capa do novo disco de Pabllo Vittar, ‘Não Para Não’ (Foto: Pedrita Junckes)

Enquanto seu debut, ‘Vai Passar Mal’, se inspira no pop internacional como uma maneira de renovar o carnavalesco; ‘Não Para Não’ é um mergulho nos ritmos nordestinos. O projeto pode ser visto como uma volta as origens da drag nascida no Maranhão, que apesar de já ter trabalhado com alguns nomes do brega e do sertanejo, como Preta Gil e Luan Santana, nunca havia realmente se dedicado ao estilo.

A cantora também traz algumas participações especiais que evidenciam o seu poder de “unir todas as tribos”, por assim dizer. A faixa “Ouro” é a primeira parceria musical da drag com sua amiga de infância, Urias, modelo e cantora transsexual que traz em sua voz uma pegada mais samba e MPB. Já “Trago Seu Amor de Volta” conta com participação do cantor de pagode Dilsinho, e “Vai Embora” mistura trap com pagode baiano em uma divertida parceria com a funkeira Ludmilla. Mas a capacidade de Vittar de se renovar em qualquer gênero musical não é novidade; desde o começo de sua carreira a cantora já trabalhou o DJ americano Diplo, a princesinha do funk carioca, Anitta, a estrela do sertanejo, Lucas Lucco, a cantora americana de pop e pc music Charli XCX, e mais recentemente, com a dupla americana de música eletrônica, Sofi Tukker.

“No Hablo Español”, penúltima faixa do disco, parece uma “piadinha” que a cantora faz para os fãs. Influenciada pelos ritmos latinos e o crescimento do espanhol no cenário musical internacional, Vittar faz uma inocente “zombação”, em ritmo de tango, com aqueles que se viram no famoso “portunhol”.

“O disco foi pensado como uma noite comigo: tem música pra se acabar de dançar, música pra chorar pelo boy lixo, enfim, tá incrível” , afirma a cantora. E realmente o álbum não deixa a desejar, desde as músicas para dançar, como “Buzina”, “Problema Seu”, “Vai Embora”, e “Miragem”, as de chorar como “Disk Me” e “Não Vou Deitar”, Vittar consegue entregar um álbum divertido e coeso e deixa os fãs com gostinho de quero mais.

A artista também divulgou hoje o videoclipe de “Disk Me”, que você pode conferir abaixo, juntamente com ‘Não Para Não’:

Fotos: Pedrita Junckes e Divulgação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close