Música: confira os lançamentos da semana!

A semana foi recheada de novidades no mundo musical, com diversos lançamentos de bandas que andaram sumidas do meio, como o Hellogoodbye e Tokyo Police Club.  Alguns artistas solos, como Cat Power, também lançaram novos trabalhos, além de projetos do cenário do rap, como T.I e Ghostface Killah. Confira tudo abaixo!

TPC – Tokyo Police Club 

Após quatro anos de sua “separação definitiva” e seu último trabalho, o Tokyo Police Club volta com tudo. Muitas críticas que permeiam a banda, porém, nada melhor do que escutar esse novo álbum que remete a um som de garagem indie, antes de sair julgando.


 Trench – Twenty One Pilots 

Três anos após o estrondoso BlurryFace, a dupla americana lança seu quinto álbum de estúdio com quatorze faixas. ‘Trench’ é sonoramente diversificado e passa do hard rock para uma pegada voltada pro reggae.


MudBoy – Sheck Wes

Este projeto marca a estreia do rapper do Harlem, que após dois anos de preparação entrega um álbum com quatorze faixas certeiras e marcantes. A inspiração vem dos vestuários esportivos de colegiais.


Gangland Landlord – Mozzy

O álbum do rapper de Sacramento, Mozzy, conta dezoito faixas e possui participações de artistas como: YG, Ty Dolla$ing, Dej Loaf e ScHoolboy Q.


Wanderer – Cat Power 

‘Wanderer’ é um retorno após seis anos sem lançamentos de Cat Power. O álbum remete a um sentimento de um viajante retornando para casa após anos longe, e conta com a participação de Lana Del Rey no single “Woman”.

O indie soul junto a melodias suaves e instrumentação mínima compõem uma musicalidade única, que penetra na alma e torna o álbum inconfundível. ‘Wanderer’ traz um olhar subjetivo sobre os sentimentos, como se a artista tentasse sintetizar tudo que estava sentindo momentos de autoconhecimento.


The Stars, The Ocean & The Moon – Echo & The Bunnymen 

O álbum conta com treze faixas que foram reinterpretadas e duas novas composições, levando fãs a uma nostalgia maravilhosa.  A produção ficou por conta de Ian e Will Sergeant, e a co-produção de Andy Wright.


S’Only Natural – Hellogoodbye

Após um hiato de cinco anos, a banda californiana Hellogoodbye retorna com seu quarto álbum de estúdio. Forrest Kline volta em grande estilo, mais vivido do que nunca. Composto por doze faixas, o álbum seria a mistura entre funk e ritmos clássicos, cheio de cores que remetem ao pop, mas sem abandonar a individualidade.

O clipe “S’Only Natural” foi dirigido pelo fotógrafo Andrew Lee, especialista em fotografia de moda.


WAX – KT Tunstall 

Compondo o segundo álbum de uma trilogia, ‘Wax’ é traz por onze faixas que flutuam sobre um pop rock limpo e firme, uma guitarra pesada e uma melancolia constante.

A produção e a co-escrita, ficaram por conta de Nick McCarthy, que fez um trabalho cirúrgico ao relacionar a tríade humana – corpo, alma e mente – de uma maneira perfeita, ou seja, cheia de ‘falhas’.


 La Maison Noir/The Black House – Petite Noir 

O mini-álbum, composto por seis faixas, contém contribuições de Saul Williams e Detroit Danny Boom, e é a continuação do movimento ‘Noirwave’ lançado por Petite. O trabalho pode ser relacionado com os movimentos culturais africanos visando um futuro criativo, tanto em questão do físico quanto da intelectual, como um respiro refrescante.


C’est La Vie – Phosphorescent 

Matthew Houck lança um álbum que gira em torno de um som sintetizado, algo certeiro e que não deixa dúvidas. Mesclando camadas de teclado e violão, cria um ambiente estranhamente harmonioso. Com um plano de rock alternativo, Houck canta sobre a paternidade e como reencontrou o equilíbrio na sua vida.


VI – You Me at Six 

A banda retorna com o lançamento seu sexto álbum composto por dez faixas. Uma delas, “Back Again”, teve o lançamento do seu clipe junto à divulgação do álbum.

Em entrevista ao Nação da Música, o guitarrista Chris Miller fala sobre a busca da banda em criar uma nova mistura de sons, desde o pop rock até os clássicos conhecidos pelos fãs.


I Got Buzy On ‘Em – Prophets of Rage

O supergrupo, formado paralelamente por integrantes de Rage Against The Machine (com exceção do vocalista Zack de la Rocha), Public Enemy (Chuck D e Dj Lord) e Cypress Hill (B-Real), que surgiu em 2016 com o intuito de levantar discussões sobre as eleições dos Estados Unidos, lança seu primeiro álbum de estúdio.


Beloved – Dave East & Styles P

Lançado pela Mass Appel Records e Def Jam Recordings, o projeto de Dave Fast e Styles P, possui treze faixas, que contam com participações de artistas como Jazzy, Dyce Pane, The Lox e Tish Hyman.

Em uma declaração à imprensa, os artistas afirmaram que o nomeBeloved seria uma referência à tradução hebraica de David, que também é o primeiro nome de Styles. O projeto mostrará “como os dois Davids lutam contra os Golias do crime, violência e drogas”.


Mi Vida Loca – Atmosphere

Após dois anos desde seu último trabalho, a dupla de Minneapolis lança seu oitavo álbum de estúdio. O projeto, de doze faixas, traz participações de artistas como Musab, deM atlaS, Cashinova, The Lioness e The Dynospectrum, e aborda temas como o cenário politico da América e o envelhecimento.


The Lost Tapes – Ghostface Killah

A lenda do rap Ghostface Killah lança um projeto de treze faixas, que conta com parcerias marcantes com Snoop Dogg, E-40, Raekwon, Ras Kass, Bispo Lamont, dentre outros. Este é seu décimo álbum solo de estúdio.


Dime Trap – T.I

Após quase quatro anos desde seu último trabalho, o rapper de Atlanta, Clifford T.I Harris está de volta com seu décimo álbum de estúdio.

‘Dime Trap’ é extremamente detalhado, e aborda temas como lutas familiares. O álbum conta com quinze faixas e possui a participação de artistas de renome, como: London Jae, Teyana Taylor, Jezzy e YFN Lucci.


1999 – Charli XCX (feat. Troye Sivan)

A faixa, composta por uma batida pesada e um piano evidente, está preocupada em trazer na memória reflexões que aconteciam durante o ano de 1999. É uma nostalgia infantil que se encaixa perfeitamente no pop “elegante” de Charli XCX.


Baião da Dora – Anna Setton

O single do primeiro álbum da cantora Anna Setton, é composto por seu marido Edu Sangirardi, é a primeira composição do casal. A melodia foi criada durante a gestação de sua primogênita e a letra, logo após seu nascimento.

Com uma pegada precisa e bem ritmada, a música possui uma letra doce que penetra na alma e acalma o coração.  Ela expõe nitidamente a vivencia mergulhada em jazz do casal.


Confira o apanhado da semana na nossa playlist:

Fotos e vídeos: Divulgação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close