Crítica: Baco Exu do Blues aborda urgência sentimental e ressignificação do blues em ‘Bluesman’

Creio que antes de se falar sobre um álbum tão delicado e precioso, é necessário falar sobre locais de fala. Ao contextualizar assuntos e sentimentos que se encontram presentes na vida da maioria das pessoas, muitos se identificam com os versos, porém, esses assuntos estão sendo abordados sob a perspectiva do jovem negro.

Com essa pontuação, começo esse texto afirmando que sim, podemos falar sobre algo com o que nos identificamos de alguma forma, porém, não podemos esquecer quem é o eu lírico dos versos, quem vive aquela realidade.

O rapper baiano Diogo Moncordo, o Baco Exu do Blues, lançou seu mais novo trabalho, ‘Bluesman’, com o intuito de romper rótulos. Composto por nove faixas, o álbum é feito de camadas, tanto estéticas quanto musicais, tornando-se uma obra que deve ser analisada de todos os aspectos possíveis. De discursos que correspondem exclusivamente à vivência de homens negros, até mensagens de vida sobre depressão e ansiedade, o álbum é um catalisador de mensagens.

Em um dos versos de ‘Queima a Minha Pele’, Baco rima “Morri como rapper em En Tu Mira/voltei como Bluesman”, fala que exprime o conceito do álbum. O desdobramento musical é nítido, e traz a exploração de novas peculiaridades com melodias marcantes, algo que merece ser aplaudido de pé.

O rap sempre foi um gênero musical aberto para introdução de ritmos em suas composições melódicas, o maior exemplo brasileiro sendo o Racionais MC’s. Entretanto, o estilo exige muito autoconhecimento e sinceridade para falar ao público, já que aborda assuntos de uma forma mais crua. Em ‘Bluesman’, Baco traz, além rimas afiadas e diretas, um refinamento musical, que permeia por diversos ritmos. O álbum conta com participações de Tuyo, Tim Bernardes, 1LUM3 e Bibi Caetano.

Pode-se dizer que o cerne do álbum está na sinceridade e vulnerabilidade do artista, e como o mesmo expõe seu trabalho para o público. É um estimulo vivo e conciso, que foge da estrutura mercadológica que visa lucro e enrolação. É tecnicamente preciso e estruturado, brincando com sotaques e maneirismos das falas, mostrando a real cultura brasileira e suas influências.

Em entrevista à Rolling Stone Brasil, Baco afirma: “Bluesman nasce sobre sentir a música, mais do que me mostrar como escritor, porque isso eu já fiz. Quero repetir um sentimento, mas não me enquadrar num gênero musical. Quero, com esse disco, quebrar o gênero musical. Não é um disco de rap, nem de MPB, quero que seja música, tá ligado?”. O artista evidencia que seu álbum não está atrelado às especificações sonoras do blues, ou de qualquer gênero musical. Sua ambição é justamente quebrar esse paradigma.

Baco fala sobre depressão, ansiedade, dependência emocional, e sobre como as expectativas que recaem em artistas negros geram um tendência de ignorar o cuidado com a saúde mental. O rapper comenta sobre como precisava cuidar de sua própria saúde mental do único jeito que sabia, através da sua arte, da sua música.

‘Bluesman’ é uma obra que se comunica com todos e com tudo, que opera a função poética da língua de uma maneira genial, pois cada verso proporciona diversas interpretações e percepções. O álbum aborda a urgência sentimental que precisa ser levada em consideração quando o assunto é ser humano.

Ouça o álbum na íntegra:

* Edição de conteúdo: Amanda Marques | Foto destaque: Alex Takaki/Divulgação

2 comentários em “Crítica: Baco Exu do Blues aborda urgência sentimental e ressignificação do blues em ‘Bluesman’

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close