Mês da Consciência Negra: 5 músicas de artistas negros que foram destaque em 2018

O ano de 2018 foi marcado por obras musicais e audiovisuais de grande impacto produzidas por artistas negros.

Para encerrar o mês de celebração da Consciência Negra fizemos uma lista das cinco músicas mais marcantes do ano, todas realizações de artistas que estão dominando a indústria fonográfica e produzindo alguns dos trabalhos mais significativos da última década. Confira:

Stop Trying To Be God, de Travis Scott 

Single deAstroworld’terceiro álbum do rapper americano Travis Scott, ‘Stop Trying To Be God’ conta com participações de James Blake, Kid Cudi e Stevie Wonder.

Na música o rapper se distancia do próprio mundo de privilégios e faz uma crítica ao universo de excessos e conquistas dos personagens que o habitam. 


I like it, de Cardi B ft. Bad Bunny e J Balvin

O álbum ‘Invasion of Privacy’, de Cardi B, foi eleito o melhor do ano pela revista Time.

O single ‘I like it’  mistura rap com ritmo latino, mostrando a versatilidade da artista que se consagrou como a maior voz feminina do rap em 2018. 


Me desculpa Jay-Z, de Baco Exu do Blues ft. 1LUM3

A música do baiano Diogo Moncordo, mais conhecido como Baco Exu do Blues, chamou a atenção até de Beyoncé, que respondeu a um story do cantor sobre ‘Me desculpa Jay-Z’, um rap melódico que aborda as contradições de um relacionamento e da vida.

A faixa do álbum ‘Bluesman’ alcançou a 24ª posição de mais ouvida do Spotify Brasil. 

+ leia nossa crítica de ‘Bluesman’


Apeshit, de The Carters

O casal mais poderoso da música mundial Beyoncé e Jay-Z, surpreendeu os fãs lançando o clipe de ‘Apeshit’, faixa do álbum Everything is Love’, sem qualquer divulgação prévia. 

Os Carters colocaram dentro do Louvre, o museu mais importante do mundo, negros em posições de destaque, quebrando a ideia de subordinação e mostrando o protagonismo de um privilégio pouco cedido a eles.  


This is America, de Childish Gambino

This is America do cantor, ator e produtor Donald Glover, também conhecido como Childish Gambino é, sem dúvida, a produção mais relevante de 2018.

A música faz uma crítica feroz à indústria cultural americana, que busca alienar a população para desviar a atenção de problemas sociais através de medidas como o armamento legalizado, que causa milhares de mortes de inocentes e principalmente a violência contra a população negra do país.  

O clipe, cheio de referências e sutilezas, obteve a marca de 30 milhões de visualizações em apenas três dias. Vale a pena relembrar: 

*Edição de conteúdo: Andreza Reis | Imagem destaque: Divulgação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close