Ariana Grande exala honestidade no álbum ‘thank u, next’

Ariana Grande há muito tempo deixou de ser apenas mais uma estrela passageira de som genérico, que se apoiava em marcadores como potência vocal e um rabo de cavalo para se caracterizar. Hoje ela prova repetidamente que pode, e deve, ser levada a sério.

Depois de um período conturbado com o atentado de Manchester, a morte prematura de seu ex-namorado Mac Miller, e o rompimento do seu noivado com Pete Davidson, a cantora renasce mais uma vez das cinzas de suas tragédias pessoais com um estrondoso sucesso profissional. Dessa vez com o álbum “Thank U, Next”, lançado na última sexta-feira (8).  

+ Leia mais: O ano da mulher do ano

Ariana Grande no clipe de “Thank u, next” | Foto: Divulgação

Mesmo tendo saído apenas seis meses após seu último projeto, “Thank u next” não aparenta ser um disco de sobras, muito pelo contrário. O novo álbum soa ainda mais original que o anterior, “Sweetner”, que apesar de inovador, acabou sendo muito marcado pela sonografia do produtor Pharrel Williams.

No novo projeto a cantora se aproxima de outros gêneros musicais e os torna seus. Todo o disco possui uma sonoridade R&B, com músicas que puxam mais ou menos para o pop tradicional. Ariana também brinca com versos de rap, ad-libs (como skrr skrr), mas o faz de maneira lúdica e melódica, não deixando parecer algo forçado. A primeira música do álbum já demonstra a habilidade de Ariana equilibrar esses diferentes sons, e conta até com registros de apito, os famosos “gritinhos” da Mariah Carey.

Ouça a faixa “Imagine“:

“Thank U, Next” é a consagração da nova Ariana Grande, exalando honestidade e personalidade em todas as suas faixas. Seja em baladas emotivas como “Imagine”, “Needy”, e “Ghostin”, em que a cantora derrama todos os seus sentimentos e contradições; ou em canções atrevidas como “7 rings” e “break up up with your girlfriend, i’m bored”, em que ela mostra que não precisa ser santa o tempo inteiro, e assim como qualquer pessoa, também pode ser materialista e possessiva de vez em quando.

Veja o clipe de “break up up with your girlfriend, i’m bored”:

Se “Sweetner” foi o surgimento de uma Ariana Grande mais emotiva, mas também mais forte e madura, “Thank u next” materializa essa nova persona, dessa vez ainda mais decidida, e em contato com seus sentimentos. A cantora embraça ambas sua sad bitch e bad bitch interiores, como uma verdadeira millenial do mundo da música.

O álbum é ótimo e consistente. Todas as músicas se encaixam em uma bela composição, gostosa de ouvir. Porém não se vê no disco nenhuma canção memorável e icônica o suficiente para se equiparar à um “God is a woman” ou um “no tears left to cry”, nem mesmo a um “One Last Time”. Talvez apenas a própria “thank u, next” que ganhou esse status mais pela sua letra e pelo lançamento em um momento oportuno.

De qualquer forma, tanto pela qualidade quanto pela falta de melhor competição, Thank u, next estabelece Ariana Grande como a promessa do pop para 2019.

Ouça “Thank u, next”:

 

*Imagem destaque: Divulgação | Edição de conteúdo: Andreza Reis

2 comentários em “Ariana Grande exala honestidade no álbum ‘thank u, next’

  1. Sou sua fã de coração ❣

    Curtir

  2. Excelente crítica!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close